DICA PARA BORDAR QUADROS GRANDES (VÍDEO)

Ah, estes tijolinhos!!!!
Estou fazendo agora a livraria, e tem bastante tijolinhos para fazer. Aí me lembrei dos comentários e emails que recebo sobre como faço os quadros grandes. As dificuldades  ficam em torno do tamanho do gráfico, e na hora de se decidir por onde começar, ou  o que fazer primeiro(bordar primeiro, ).  dizendo assim: qual letrinha ,sinal ou código bordar primeiro em uma área grande com muita troca de cor.

Se você preferir não ver o vídeo escrevi aqui também.

 Se você é como eu, e tem paciência na hora do bordado e faz assim:
Siga estas etapas toda vez que for bordar , sem pensar muito no tamanho do gráfico que está na sua frente. Sei que ele é grande, ENORME,  e desencoraja qualquer bordadeira, mas siga em frente sem olhar muito para o seu tamanho.
Depois demarque uma área para fazer. Uma área que tenha 5 ou 6  troca de cores.
1- Escolha primeiro o código de sua tabela que mais repete no seu gráfico,
2- Anote num caderninho os códigos procure as linhas e coloque na mesa, ou em sua área de trabalho. Escolha  5 cores se você tem meia hora.Se você tem 1 hora, termine as 5 cores e volte a separar mais cores. pode ser de 5 em cinco ou de 3 cores. Toda vez que for terminando o código (sinal) daquela linha (cor), guarde a linha de volta na sua caixa de bordados.
3- Comece pelo código que mais se repete na área. Borde  aproveitando este tempo, sem pressa…
4- Terminando este sinal de maior repetição, volte a olhar a  sua área escolhida no gráfico e veja a sequência de sinais que tem valor de repetição menor que a repetição do sinal anterior.
Fazendo assim sucessivamente, irá sobrar os sinais que menos se repetem, e é estes que eu gosto de trabalhar por último, aqueles sinais que sobram e são pouquíssimos são fáceis de fazer neste momento.

 

 IMPORTANTE:
 Se você escolher os sinais que menos repetem na área que você demarcou no inicio de seu dia de bordar, você com certeza irá demorar mais para terminar sua etapa de trabalho do dia. Porque? porque você tem que contar mais quadradinhos VAZIOS (não bordados)  para achar a posição certinha deles, e aí se você não está muito atenta neste dia pode virar uma dor de cabeça.

 

Está aí o jeitinho que costumo bordar, lembrando que tem vários jeitos e muitas vezes temos a nossa própria maneira de bordar, cabe a nós adaptarmos qual a melhor maneira.
O ponto cruz não pode dar dor de cabeça, ou algum incômodo por errarmos. Temos que a cada dia tentar diminuir nossos erros, e aprender como melhor nos adaptamos e o que podemos fazer para  errar menos para se tornar um momento agradável e com final sempre feliz, e uma grande recompensa nas mãos depois de pronto.

 

Save

Print Friendly

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.